Composição

Ainda uso caneta quando escrevo.
Mas às margens do rio da vida
(que corre ou não pro mar)
não há tempo para rascunhos

Viver requer urgência.
E coragem.

Temos milésimos de segundo para decidir
o momento certo de se lançar
mesmo sem saber
pra onde a correnteza desce.
É intuir a hora
de nadar,
flutuar,
remar
ou simplesmente,
se deixar levar.

Dá medo.
As águas são sempre incertas
Desconhecidas
Talvez até,
traiçoeiras.

Respira
Mar calmo não forma bom marinheiro.
Você não é mais iniciante
Sabe identificar a direção que o vento sopra.
Sabe navegar.

Cria coragem e vai.
Mesmo sem barco à vela, vai.
Consulta a bússula do coração e vai.

Porque viver é isso.
Não se usa caneta no mar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reflorescer

Folhas novas

Resiliência